segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Valéria. Quanto valeria Valéria?

A madrugada estava fria. O relógio marcava três horas da manhã. Vinícius olhou para o espelho e perguntou: "Quanto vale uma Valéria?". Valéria Valeria muitas Valérias. Era a mulher que ele amava; aliás, que tanto amou. Sim, que tanto amou. E todas as demais mulheres na vida eram o reflexo de Valéria.

Uma taça de vinho, duas taças de vinho, três taças de vinho. O dia parecia querer amanhecer. E ele olhava dentro dos olhos dela procurando Valéria. Valéria não aparecia e, quando aparecia, sumia tão rapidamente. "Uma noite de amor não pode ser apenas uma noite de amor", pensava ele. E Valéria estava adormecida. E ele pensava que Valéria já não valeria mais tanto assim.

Um passeio no parque. Um momento distraído no voo para Paris, enquanto conversavam dizendo que se o avião caísse tudo acabaria ali. Eles riam como duas crianças descobrindo os segredos da vida. Valéria amava Vinícius, é claro! Quem diria que não?  E Vinícius amava Valéria, é claro! Quem diria que não?

E juras de amor eram feitas a todos os momentos...

De volta ao Brasil. Vinícius voltou só. Valéria ficou um pouco desfrutando Paris. Um mês, dois meses, três meses e nada. Vinícius se encontra com Valéria: jovem, sorriso extravagante; ao contrário de sua Valéria que já não era tão jovem assim. Ele beijou Valéria. Beijou Valérias. Valéria. Quanto Valeria Valéria?

Valéria estava noutros braços...

Vinícius vai para a Holanda. Sim, Vinícius sonhava que podia encontrar Valéria na Holanda. E encontrou. Sorriso meigo, semblante doce no olhar, pele suave, voz atraente e calma. Na Holanda Vinícius sentiu que estava amando Valéria. E Valéria também. Mas no frio da madrugada ele perguntou quanto valeria Valéria, ali, deitada sobre a cama, seminua; aliás, uma verdadeira obra de arte. Vinícius beijou os lábios de Valéria. Ela sorriu.

Valéria passou a ser para ele tantas Valérias...

Vinícius foi para Paris. Valéria estava casada, e com um filho. Sentiu que já não era mais o amor de Valéria. Foi atrás doutra Valéria. Quanto Valeria Valéria?, perguntou. Valéria valeria cada segundo que viveram juntos, cada beijo que deram, cada abraço sentido e vivido, cada olhar apreciado. Valéria valeria o valor que desfrutaram juntos.

Era preciso encontrar outra Valéria, pensou Vinícius. E pegou um voo para Londres...

Adenildo Lima

P.S.: Este texto foi publicado aqui neste blog no dia 15 de março de 2014.

Nenhum comentário: