quinta-feira, 24 de maio de 2012

Cerejeiras

Um passeio num lugar qualquer, as imagens que vêm e que vão; a juventude relembra a velhice, a velhice abraça a juventude. Um olhar triste, outro alegre; a esposa não veio, o esposo também não; uma criança chora no olhar de alguém que ama. O som suave do violão movido pelos dedos de uma jovem menina traz alguma esperança para o lugar triste e solitário. Viver passa a ser um momento difícil, as folhas caem, as flores perdem os espinhos; e flores sem espinhos não são flores. A mulher está grávida; o homem trabalha 24h. por dia e já nem sabe como será pai, mas a estrada é infinita; a solidão abraça a madrugada, os cachorros latem e tantas dúvidas constróem o cenário: cenário de amor. E amor não rima com dor. São duas palavras com lugares diferentes no olhar de quem contempla a vida no dia a dia.

Mas o sorriso dela com aquele jeito de criança apaixanoda é o que move seu caminhar...

adenildo lima.

Nenhum comentário: