domingo, 4 de dezembro de 2011

a vida é uma longa estrada...

a vida é uma longa estrada. o acordar, o deitar, o dormir, o acordar novamente. um passeio qualquer, numa estrada qualquer, e não com pessoas quaisquer. a vida respira um ar novo, e afasta os fantasmas das estradas noturnas, mesmo que seja em pleno sol de meio-dia. a vida passa lentamente, é preciso observar cada detalhe, pois um ano pode ir em um segundo, e um segundo pode valer uma vida, e a vida é o que vivemos. até hoje ainda lembro o sabor dos lábios da menina, o olhar dela, o carinho dela, o jeito dela, e a estrada continua no mesmo lugar, o que mudou foi o meu jeito de caminhar. não mudou tanto assim, mas passei a observar com mais carinho os espinhos, os buracos e os fantasmas. e a menia passou a ser uma metáfora poética nos meus versos improvisados, já a vida é um relapso nos olhares perdidos dos encontrados nos olhares mais sensíveis vistos em algum lugar de um lugar qualquer que nunca é um qualquer lugar.

a vida é uma longa estrada. caminhar é uma maneira de suportar a angústia tão angustiante mas que aliviada nos sonhos de cada um. e sonhar é uma maneira de aliviar a dor, uma forma de manter-se vivo, um jeito de fazer mudanças...

e a vida é uma longa estrada numa estrada que não seja qualquer.

adenildo lima

Nenhum comentário: