terça-feira, 4 de outubro de 2011

Uma canção de amor...

A música encanta um canto em nós, trazendo-nos um silêncio que silencia a vontade de gritar a dor com ódio. Somos seres sensíveis, cheios de emoção. A ação é o sentimento em desenvoltura. Precisamos saber controlar nossos impulsos. Agora mesmo estou escrevendo este texto completo de emoção, mas é um sentimento controlado, apenas expresso nos mínimos detalhes do que chamo amor.

Amor...

A música entoa um silêncio que silencia em nós o desejo de gritar com revolta. Revolta é um momento em que mandamos de volta alguma coisa que recebemos. Se mandaram coisas ruins, já que não gostamos é importante que devolvemos coisas boas. Assim o sentimento de amor é válido. E eu pergunto: qual o amor que não é conflitante?

Conflitos...

Conflito é importante que haja sempre. Não desejo conflitos sangrentos. Não! Este eu não desejo! O que precisa num conflito é saber mediá-lo. Conflitos fazem nascer flores e novos caminhos..

...

É madrugada e vejo a vida passando no silêncio da noite. Alguns cachorros latem em plena metrópole paulista. As pessoas dormem. As crianças sonham. E os adultos adormecem esperando o dia de amanhã. E eu não falei que te amava para ilustrar a dor. Falei porque além de sentir este sentimento é necessário colocá-lo em prática.

E a música soa suave em meus ouvidos. Como eu gostaria que neste momento você estivesse ouvindo esta mesma canção: uma canção de amor...

adenildo lima

Nenhum comentário: