sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Um silêncio extremo

Paulo ouviu da namorada pelo telefone que tudo estava acabado. Ele apenas colocou o telefone no gancho e voltou a dormir. Pois é, parece estranho, mas foi assim mesmo. Duas horas depois ele acordou. Tomou banho, vestiu-se e saiu para encontrá-la. No caminho lembrou que tinha sonhado com o término do namoro. Não acreditou e ficou rindo dele mesmo. Chegou no local combinado, esperou por mais de uma hora e Nádija não chegou. Pegou o celular e resolveu ligar pra ela. Em prantos a mãe dela atendeu.

- Mas o que aconteceu, dona Amélia?
- Minha filha cometeu suicídio...

...

Silêncio total ...

adenildo lima

Nenhum comentário: