terça-feira, 13 de setembro de 2011

A continuidade de uma amizade

"... Sim, mas.... por que tem que casar?"
"Ah, para formar uma família, Chatov, e ser feliz"
" Tudo bem, Nastácia, mas acha que felicidade é sinônimo de casamento? Se fosse tantos casais não viveriam ao pé de guerra."
"Nem todos..."
"Hum hum..."
"Nossa, você também, até faz parecer que casamento é crime."
"Calma, Nastácia, não é bem assim. O que eu estou tentando dizer, na verdade, é que você nem está se preocupando em iniciar um namoro comigo, já fala em casar, é complicado, precisamos ter vivência primeiro, não que eu ache que casamento é o melhor caminho, mas... ninguém sabe o que pode acontecer."
"Entendo, Chatov, te peço desculpas, pela brincadeira que fiz."
"Não precisa se desculpar, não há nada mais bonito do que a gente se declarar pra alguém. O que você fez te torna ainda mais mulher, diante de mim. Quando procuro falar ao contrário, estou querendo dizer, na verdade, que as pessoas se prendem tanto num passado ou num futuro e esquece de viver o presente. Vamos viver o presente... Não vejo nada que possa impedir que tenhamos um namoro maravilhoso, o que vai acontecer, vai depender do que vamos viver, entende?
"Sim, entendo, acho que é por isso que te admiro tanto."
"Por, assim você me deixa sem graça."

adenildo lima

Nenhum comentário: