sexta-feira, 19 de agosto de 2011

?: igual ao que senti

Não sei se você já percebeu, mas ultimamente não é possível encontrar em meus textos referência sua. Sabe aquele amor que sempre tive que nunca deste valor? Ele já não existe mais. Você não foi capaz de correspondê-lo. Se fez de inocente, de medrosa e saiu como se os meus sentimentos não tivessem valor. Descobri que eles valem bem mais do que qualquer noite perdida, pensando em você.

Amor é como semente, tentamos plantá-lo em algum lugar, quando ele não encontra terra fértil, morre.


adenildo lima

Nenhum comentário: