quarta-feira, 4 de maio de 2011

poemas novos

deixei de escrever poemas novos
estou aprendendo a rever cada momento
poemas novos podem ficar velhos demais
se por um acaso o poeta se enganar com a realidade

mas poeta é um fingidor, já dizia fernando pessoa
poemas novos não constroem novas felicidades
e felicidade para quem esqueceu de vivê-la
ficou bem no passado

prefiro molhar a face na correnteza de um rio
a escrever um poema novo
o gostoso da vida é o renovo
o beijo rebeijado na mulher amada
o abraço reabraçado nos velhos e tão novos amigos

o sonho ressonhado sempre

e sempre que renovamos
surge sempre um sorriso novo
e um sorriso novo não é um poema novo

novo mesmo é a maneira de viver
que inventamos todos os dias
revivendo o passado

e o passado é tão presente
ausente mesmo é o presente
que deixamos de viver

pois o futuro está desenhado nos sonhos
de quem ainda não aprendeu a amar

e amar só se ama no presente

um poema novo?
que novo seja sempre o jeito de enxergar as coisas...

adenildo lima

Nenhum comentário: