segunda-feira, 18 de abril de 2011

lembranças

sinto saudades do seu corpo abraçado ao meu nas noites e madrugadas frias aquecidas por nós. lembro quando a porta do quarto abriu-se e você veio vestida de jambo e ficou ali diante de mim. ah, teu corpo pura obra de arte viva fazendo-me ir aos delírios, vivendo o mais louco prazer. e quando senti teus lábios beijando os meus, meu corpo tremeu. o sabor de sua pele... sinto até hoje o bico dos seu peitos pontudos encostando em mim, e o teu cheiro adentrando as minha narinas. como sinto saudades...

adenildo lima

Nenhum comentário: