terça-feira, 12 de abril de 2011

A alma das coisas

Em comentário ao texto abaixo "O império das máquinas", o poeta Márcio Ahimsa escreve:

"... o homem é a alma das coisas, dos objetos. Os homens morrem, mas as coisas continuam e podem durar uma eternindade, como as pirâmides do Egito, as ruínas de Machu Picchu. E essas coisas vão escravisando a carne humana século após século".


Nenhum comentário: