sábado, 15 de janeiro de 2011

a inutilidade da vida

a vida é uma passagem muito rápida. é um fechar de olhos e já não existimos mais. não consigo entender o motivo das pessoas carregarem tanto orgulho, e se sentirem deuses. não, não consigo entender. não consigo entender a ganância humana, a individualidade. meu deus, como a humanidade é mesquinha! e essas mesmas pessoas que levantam o nariz, que se acham ser melhores do que os outros, na verdade são elas que não servem nem para descarga de uma privada de uma casa de um ser humano.

sim, eu sei que ninguém sabe que a morte existe. ainda bem que ela existe. sim, ainda bem, ela é a única coisa que eu posso dizer que é justa: existe para todos, mas mesmo assim existem alguns seres ditos humanos que disvirtuam até o momento menos doloroso de muitas pessoas.

mas meus amigos não estou aqui para falar da morte, estou aqui para falar da vida. vivam!!! esqueçam a mesquenharia dessas coisas banais que o dia a dia te oferece. de que vale um carro se você não tem paz? é melhor erguer a cabeça e seguir... em paz.

adenildo lima

Um comentário:

Márcio Ahimsa disse...

A vida é um inútil ato de uma peça que ainda não foi escrito, por isso improvisamos cada capítulo numa loucura quase sã.