sábado, 11 de dezembro de 2010

em algum lugar do passado

em algum lugar do passado deixei uma lágrima perdida, apenas para ser encontrada por alguém. e foi uma pena, a lágrima misturou-se com uma pena.

e começou a voar sobre as montanhas, sobres os mares, sobre as florestas... e sempre observando os olhares distantes das pessos distantes. sim, uma lágrima que ao se misturar com uma pena, descubro hoje que não foi uma pena tão grande assim. ela ganhou voo e liberdade pra sonhar até mesmo nos olhares perdidos. e eu, observando bem a cena, posso dizer que a minha lágrima perdida em algum lugar do passado é motivo para os meus risos hoje.

adenildo lima

Nenhum comentário: