domingo, 31 de outubro de 2010

Dilma, vitória da nossa Democracia











Há um sorriso no olhar de uma criança
que sonha
que já começou a sonhar
um grito de felicidade na voz do povo
brasileiro que acredita
no amor
na paz
na luta
na luta feita e construida pelo próprio povo.

Transbordo-me de felicidade, faço parte deste momento maravilhoso que estamos vivendo há 8 anos.

BRASIL, ENTREGO-ME CORPO E ALMA PARA A LUTA.

adenildo lima

sábado, 30 de outubro de 2010

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Democracia

Como todos sabem, eu voto em Dilma. Sinto que o Brasil está a cada vez mais tendo cara de Brasil, pois esse país é de um povo diverso, e agora é o momento de termos uma mulher na presidÊncia. E sendo sincero: Serra, nunca!!!

Eu estava pensando em viajar, vou ficar seis dias em casa, contando a partir de hoje, mas não viajo e não viajarei antes de exercer a minha democracia.

É isso aí, vamos votar, mas pelo o amor de Deus, em Dilma, sei a porcaria que está a educação aqui em São Paulo com esse governo do PSDB. Ademais, domingo vamos comemorar!!!

video

adenildo lima

uma carta. de amor?

São Paulo, 29 de outubro de 2010.

Minha querida Fabi,

esta carta pode parecer mais uma carta de amor, mas na verdade não é. Na verdade estou em plena madrugada, olho para o relógio e ele marca 2h23, vem uma solidão gostosa em mim, e através dessa lembrança lembrei de você. Lembrei dos nossos momentos distraídos, daqueles nossos passeios, daqueles diálogos. Recebi a sua mensagem dizendo que está bem, que está prestes a casar, e talvez eu seja o padrinho. Sendo sincero, Fabi, eu desconfio que você não gosta tanto do seu noivo ao ponto de casar. Falo isso porque somos amigos, e saiba, não tem nada a ver com o relacionamento que tivemos.

O que eu sinto na verdade é que você tem medo da idade, tem medo de ficar solteira, por isso vai casar. Desculpa, estou falando isso por sermos amigos, e como sempre tivemos transparência em tudo o que conversamos não vou ficar reprimindo as palavras agora.

Não sei se você vai lembrar aquela noite em que viajamos para aquela chácara. Foi tão gostoso, vivemos o amor de uma maneira tão maravilhosa, transávamos como se fosse a primeira ou a última transa de nossas vidas. É, vivemos bem o pouco tempo em que estivemos juntos. Ainda lembro e sinto o seu cheiro adentrando minhas narinas, vindo do suor do teu corpo nu sobre o meu, abraçado ao meu. Foram três dias maravilhosos. Eu era o único desconhecido naquela turma, as pessoas - uma jovem que estava lá, que você também não a conhecia - até me perguntou se éramos casados. Disse que não. Ela riu e disse que nós parecíamos o casal mais feliz do mundo. Disse que éramos felizes, só não éramos casados. Ela riu. Percebi que ela sentiu atração por mim.

É, Fabi, tantas coisas me vêm à cabeça, mas vou parar por aqui. Na verdade, acho que isso que escrevi é uma carta de amor. rs.

Carinhosamente,

adenildo lima


quinta-feira, 28 de outubro de 2010

longe do meu lado


do CD, a tempestade, de legiao urbana, renato russo fala da paixão de uma maneira sutil e descritiva, e eu, prefiro sempre o amor. amar, para mim, é o melhor caminho.

video

adenildo lima

terça-feira, 26 de outubro de 2010

o silêncio e um grito e um esquecimento

cansada, deitou-se na primeira calçada que encontrou. era madrugada, e o relógio central da praça marcava 3h. sentia fome, sentia frio; sentia saudades. a rua estava deserta, restava apenas um cachorro passeando sem destino. fabi sentiu medo da solidão, há mais de duas semanas não conseguia dormir; sentia-se só, e estava. o cachorro aproximou-se dela, beijou seus pés sujos, dando-lhe um sorriso amigável. fabi, sem perceber, deixou cair duas lágrimas dos olhos. o cachorro balançou o rabo, sorriu mais uma vez e saiu.

fabi sentiu vontade de dormir e nunca mais acordar. sentiu vontade de gritar, mas não existia ninguém para ouvi-la. o dia amanheceu, uma multidão de gente começou a passar na maior correria. ela enxergava a todos; mas infelizmente ninguém a viu, e uma gravata, despreocupada, atropelou-a.

de fabi, ainda lembro o sorriso daquele amigo inexperado que beijou os seus pés com tanto carinho.

adenildo lima

sábado, 23 de outubro de 2010

dez improvisos

por favor, leiam abaixo dez improvisos de poemas feitos em um só IMPROVISO!!! RS


adenildo lima

alma nascente

valeria a pena
a sociedade rever seus conceitos
cheios de defeitos
e tão sem jeitos
nesses malefeitos calculistas
que na pista só sonha em ganhar

valeria a pena
amar um pouco mais
viver um pouco mais
brincar um pouco mais
e neste mais
não retroceder

valeria a pena
fazer com que as coisas pequenas
ganhassem voo
e nos sobrevoos
atravessassem as montanhas

ah

por favor
minha querida menina
diante das batalhas da vida
apanha e apanhe
as folhas soltas no vão
da alma nascente
que recente
tanto temos a aproveitar

neste ÃO

adenildo lima

uma criança que sonha

a educação
no chão
deslizando feito sabão

aos corruptos digam

NÃO

uma mãe que chora
um adolescente que ri
uma criança que sonha

os pássaros voam
e sobrevoam as montanhas

os professores estão todos esquecidos
e a sociedade sofre com isso

uma criança sente medo de nascer
talvez na imagem de um pai
ou de uma mãe

que sonha que sonha
em realizar seus sonhos

adenildo lima

a menina Gabriela

na rua
na calçada
jogada
e atropelada

pelo poder

uma criança chora
nos braços de uma
mãe
e a mãe não tem mais leite
no peito

pois o sangue desfigurado
com o corpo abandonado
e desprezado
deixou de fabricar o alimento
para a menina Gabriela

e ela

chora

e ri

e brinca

e canta

na dança

do existir

de sonhar

em viver

e

Gabriela
para mim
não é apenas ela

oh

Gabriela

adenildo lima

despedida aos treze

lembro quando você partiu
partindo o meu coração
você passeou na passarela
com sonhos de quimera
bela menina

mas estava fora da primavera

e a minha prima
Vera
riu para mim
e disse que muitos sonhos
verão
e que o verão estava próximo

as estações partiram
assim como você
e eu procurei viver cada estação
pois a vida
é aquilo o que vivemos

e a minha prima
Vera
um dia virá
talvez no verão
e muitos verão

adenildo lima

sonho de criança

o palco é uma invenção
sonhado por alguém
que busca subir as escadas

mas depois de chegado lá
as escadas não existem mais
o palco também não

existirá apenas um sorriso
em alguma imagem
fotografada

adenildo lima

abraço ninar

e quando não esperares
ela chegará
como um vento frio
e te abraçará
e não lembrarás
mais
de nada

ficarão só as lembranças
das boas
ou das más
obras realizadas
por ti

e tudo passará
a ser imagens para quem ficou

adenildo lima

infantilidade de amar

a estrada é longa
e a vida é curta
o caminho tem curvas
não deixe que seus passos
nos passos
e laços
da ida
se curve

caminhe
e veja
as flores
o sol
a lua
as estrelas

a vida

veja a infantilidade
de amar
e ser criança
é a única maneira de descobrir
este sentimento

adenildo lima

amor infantil

preciso dizer
que te amo
que te quero
que vivo e suspiro
por ti

preciso que o mundo saiba
deste amor infantil
que tenho por ti
e saiba que nunca saberás
o quanto te amo

amar é infinitamente ir
além da imaginação
das interpretações
dos ditos
e ditos
e reditos

preciso que você
saiba
que vivo cada segundo
por ti

e amar é tudo o eu quero

adenildo lima

fantasia de criança

abra os braços
há um mundo
lá fora
e fora
dentro de si
encontrarás
outros mundos

sorria...

viver é banal
afinal
sem ter magia
a vida perde
a fantasia
e sem fantasia não há
alegria

grite...

o mundo precisa
descobrir
a sua voz
e a voz é tudo o que temos

temos amor
temos carinho
temos o silêncio

e como grita
a voz do silêncio

há um mundo lá
fora
e fora
dentro de si
encontrarás
outros mundos

adenildo lima

aprendizagem de amar

a pressa regressa
e a vida passa
muito depressa
busque o truque
da magia
do palco da vida
e na ida
a plateia
aplaudirá

a vida passa
na pressa
e na falta de um olhar
descobriremos que tudo o que falta
é a apredendizagem
de amar

adenildo lima

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

A importância do professor mediador nas escolas. Este foi o tema proferido por mim nas palestras na Universidade Bandeirante do Brasil, UNIBAN, no Campus Morumbi II, conforme fotos abaixo. Foi de grande importância ter dividido com alunos dos cursos de licenciatura "A importância do professor mediador nas escolas". Projeto que está novinho na rede estadual de ensino que tem como base a Justiça Restaurativa - http://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_restaurativa - que tem como objetivo restaurar e, no caso do professor mediador, ouvir no lugar de punir. Etc.

adenildo lima

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Refletindo para começar.... Ah, o horário nas fotos está errado, esta palestra foi pela manhã.

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Aguardando o público

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Me preparando...

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

A coordenadora da Universidade me apresentando para o público...

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Campo Limpo, UNIBAN, 14.10.2010

Palestra campus Morumbi II - UNIBAN - dia 14.10.2010

A importância do professor mediador nas escolas. Este foi o tema proferido por mim nas palestras na Universidade Bandeirante do Brasil, UNIBAN, no Campus Morumbi II, conforme fotos abaixo. Foi de grande importância ter dividido com alunos dos cursos de licenciatura "A importância do professor mediador nas escolas". Projeto que está novinho na rede estadual de ensino que tem como base a Justiça Restaurativa - http://pt.wikipedia.org/wiki/Justi%C3%A7a_restaurativa - que tem como objetivo restaurar e, no caso do professor mediador, ouvir no lugar de punir. Etc.

adenildo lima

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Alunos do curso de Letras, última palestra, à noite. O horário na foto está errado rs

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

Palestras: UNIBAN campus Morumbi II

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Professor

Ser Professor é ter além de carne e ossos, alma!

Educar é transformar uma nação...

adenildo lima

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Lembrete

No dia 14.10.2010 tenho quatro palestras para proferir na Universidade Bandeirante de São Paulo -UNIBAN, com o tema: A importância do professor mediador nas escolas. Em breve volto com algumas fotos e alguns textos falando do que é o professor mediador escolar e comunitário. As palestras serão realizadas nos CAMPUS: No período da manhã, na unidade Campo Limpo, e à noite, na unidade Morumbi II.

adenildo lima

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Assistam! Ciro Gomes deixa claro:

video

adenildo lima

Paulo Henrique Amorim:

"Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que avacalha o Presidente Lula por causa de um comercial de TV; que publica artigo sórdido de ex-militante do PT; e que é o que é, porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista".

http://www.conversaafiada.com.br/

adenildo lima

Paulo Preto - Quem é?

...

Professor que vota no PSDB aqui em São Paulo, melhor seria queimar o diploma!!!!!

adenildo lima

Declaro:

Eu, adenildo lima, preocupado com todas essas acusações sem fundamentos, por parte do candidato Serra, postei neste blog vários links, textos e vídeos de artistas e intelectuais que estão fazendo manifestos a favor da campanha de Dilma, nossa futura presidenta.

E eu, como professor da rede pública do Estado de São Paulo, e como escritor e cidadão brasileiro, declaro, durante este segundo turno, todo o meu apoio à campaha de DILMA ROUSSEFF, em favor ao crescimento e democratização do nosso país. E lembrando que votei em Dilma no primeiro turno.

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

O manifesto dos filósofos pró-Dilma

Professores e pesquisadores de Filosofia, abaixo assinados, manifestamos nosso apoio à candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da República. Seguem-se nossas razões.

Os oito anos de governo Lula constituíram um formidável movimento na direção da construção de uma sociedade livre, justa e solidária, por meio da redução das desigualdades sociais e regionais e da luta pela erradicação da pobreza, objetivos expressos na Constituição da República Federativa do Brasil. Nesses oito anos, a pobreza foi reduzida em mais de 40%; mais de 30 milhões de brasileiros ascenderam à classe média; a desigualdade de renda sofreu uma queda palpável. Tais políticas assinalam o compromisso do governo Lula com a realização dos objetivos de nossa República. Como ministra, Dilma Rousseff exerceu um papel central no sucesso dessa gestão. Cremos que sua chegada à Presidência representará a continuidade, aprofundamento e aperfeiçoamento do combate à pobreza e à desigualdade que marcou os últimos oito anos.

Há razões para duvidar que um eventual governo José Serra ofereça os mesmos prospectos. É notório o desprezo com que os programas sociais do atual governo – em particular o Bolsa Família – foram inicialmente recebidos pelos atores da coligação que sustenta o candidato. Frente ao sucesso de tais programas, José Serra vem agora verbalizar sua adesão a eles, quando não arroga para si sua primeira concepção. Não tendo ainda, passado o primeiro turno, apresentado um programa de governo, ele nos lança toda sorte de promessas – algumas das quais em franco contraste com sua gestão como governador de São Paulo – sem esclarecer como concretizá-las. O caráter errático de sua campanha justifica ceticismo quanto à consistência de seus compromissos. Seu discurso pautado por conveniências eleitorais indica aversão à responsabilidade que se espera de nossos representantes.

A cidadania exige o que Kant caracterizou como independência: o cidadão deve ser “seu próprio senhor”, por conseguinte possuir “alguma propriedade (e qualquer habilidade, ofício, arte ou ciência pode contar como propriedade) que lhe possibilite o sustento”. Os programas de transferência de renda implementados pelo governo não apenas ajudaram a proteger o país da crise econômica mundial – por induzirem o crescimento do mercado interno –, mas fortaleceram nossa democracia ao criar bases concretas para a cidadania de milhões de brasileiros. Se atentarmos ao seu formato institucional, veremos que eles proporcionam condições para a progressiva autonomia de seus beneficiários, ao invés de prendê-los em um círculo de dependência. Que mulheres e homens beneficiados por tais programas confiram seus votos às forças que lutaram por implementá-los não deve surpreender ninguém – trata-se, afinal, da lógica mesma da governança democrática.

Compromisso com a expansão e qualificação da universidade

Durante os oito anos do governo anterior, não se criou uma nova universidade federal sequer; os equipamentos das universidades federais viram-se em vergonhosa penúria; as verbas de pesquisa estiveram constantemente à mercê de contingenciamentos; o arrocho salarial, aliado à falta de perspectivas e reconhecimento, favoreceu a aposentadoria precoce de inúmeros docentes, sem a realização de concursos públicos para a reposição satisfatória de professores. O consórcio partidário que cerca a candidatura José Serra – o mesmo que deu guarida ao governo anterior – deve explicar por que e como não reeditará essa situação.

O atual governo tem agido não apenas para a recuperação do ensino superior e da pesquisa universitária, após anos de sucateamento, como tem implementado políticas para sua expansão e qualificação – com resultados já reconhecidos pela comunidade científica internacional. O PROUNI – atacado por um dos partidos da coligação de José Serra – possibilitou o acesso à universidade para mais de 700.000 brasileiros de baixa renda. Através do REUNI, as universidades federais têm assistido a um grande crescimento na infraestrutura e na contratação, mediante concurso público, de docentes qualificados. Programas de fomento, levados a cabo pelo CNPq e pela CAPES, têm proporcionado um sensível aumento da pesquisa em ciência e tecnologia, premissa central para o desenvolvimento do país. Foram criadas 14 novas universidades federais, testemunhando-se a interiorização do ensino superior no Brasil, levando o conhecimento às regiões mais pobres, menos desenvolvidas e mais necessitadas de apoio do Estado.

Em defesa do Estado laico e do respeito à diversidade de orientações espirituais

A Constituição Federal é clara na afirmação do caráter laico do Estado brasileiro. É garantida aos cidadãos brasileiros a liberdade de crença e consciência, não se admitindo que identidades religiosas se imponham como condição do exercício de direitos e do respeito à dignidade fundamental de cada um. É, pois, com preocupação que testemunhamos a instrumentalização do discurso religioso na presente corrida presidencial.

Em particular, deploramos a guarida de templos ao proselitismo a favor ou contra esta ou aquela candidatura – em clara afronta à legislação eleitoral. Dilma Rousseff, em particular, tem sido alvo de campanha difamatória baseada em ilações sobre suas convicções espirituais e na deliberada distorção das posições do atual governo sobre o aborto e a liberdade de manifestação religiosa. Conclamamos ambos os candidatos ora em disputa a não cederem às intimidações dos intolerantes. Temos confiança de que um eventual governo Dilma Rousseff preservará o caráter laico do Estado brasileiro e conduzirá adequadamente a discussão de temas que, embora sensíveis a religiosidades particulares, são de notório interesse público.

Por essas razões, apoiamos a candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da República. Para o povo brasileiro continuar em sua jornada de reencontro consigo mesmo. Para o Brasil continuar mudando!

Fontes: https://sites.google.com/site/manifestofilosofosprodilma/home/versao-resumida
http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-manifesto-dos-filosofos#more

Artistas e Intelectuais lançam manifesto pró-Dilma

Um grupo de artistas e intelectuais liderados por Leonardo Boff, Chico Buarque, Emir Sader e Eric Nepumuceno está articulando adesões a um manifesto de apoio político à eleição da candidata à Presidência Dilma Rousseff.

O documento convoca os artistas a somarem forças para garantir os avanços alcançados. "Para prosseguirmos juntos na construção de um país capaz de um crescimento econômico que signifique desenvolvimento para todos, que preserve os bens e serviços da natureza, um país socialmente justo, que continue acelerando a inclusão social, que consolide, soberano, sua nova posição no cenário internacional", diz o texto.

Leia também:
De acordo com o grupo de artistas e intelectuais, o que está em jogo é muito mais que uma candidatura, e, sim, tudo aquilo que já foi conquistado.

O manifesto será entregue à candidata em um ato político, no Teatro Casa Grande, no Rio de Janeiro, no dia 18 de outubro, às 20h. Os autores da carta convocam a população a participar da atividade. Leia abaixo a íntegra do documento:

MANIFESTO DE ARTISTAS E INTELECTUAIS PRÓ-DILMA

Nós, que no primeiro turno votamos em distintos candidatos e em diferentes partidos, nos unimos para apoiar Dilma Rousseff. Fazemos isso por sentir que é nosso dever somar forças para garantir os avanços alcançados. Para prosseguirmos juntos na construção de um país capaz de um crescimen to econômico que signifique desenvolvimento para todos, que preserve os bens e serviços da natureza, um país socialmente justo, que continue acelerando a inclusão social, que consolide, soberano, sua nova posição no cenário internacional.

Um país que priorize a educação, a cultura, a sustentabilidade, a erradicação da miséria e da desiguladade social. Um país que preserve sua dignidade reconquistada.

Entendemos que essas são condições essenciais para que seja possível atender às necessidades básicas do povo, fortalecer a cidadania, assegurar a cada brasileiro seus direitos fundamentais.

Entendemos que é essencial seguir reconstruindo o Estado, para garantir o desenvolvimento sustentável, com justiça social e projeção de uma política externa soberana e solidária.

Entendemos que, muito mais que uma candidatura, o que está em jogo é o que foi conquistado.

Por tudo isso, declaramos, em conjunto, o apoio a Dilma Rousseff. É hora de unir nossas forças no segundo turno para garantir as conquistas e continuarmos na direção de uma sociedade justa, solidária e soberana.

Leonardo Boff
Chico Buarque
Fernando Morais
Emir Sader
Eric Nepumuceno


Fonte: http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=139077&id_secao=11

Artistas e intelectuais organizam manifesto pró-Dilma

Texto assinado por Leonardo Boff e Chico Buarque convoca artistas 'a somarem forças para garantir os avanços' do governo Lula

Em apoio a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, um grupo de artistas e intelectuais liderados por Leonardo Boff, Chico Buarque, Emir Sader e Eric Nepumuceno está articulando adesões a um manifesto de apoio político à petista.

O documento será entregue à candidata na próxima segunda-feira (18), em um ato político organizado pelo grupo no Teatro Oi Casagrande, no Leblon, zona sul da capital fluminense, às 20h.

De acordo com o filósofo e teólogo Leonardo Boff, o manifesto foi organizado pelo jornalista e escritor Eric Nepomuceno e pelo cantor e compositor Chico Buarque. "A ideia foi do Eric e do Chico para contrabalançar muitas difamações e mentiras que estão sendo divulgadas na internet, e eles têm todo meu apoio e o do Frei Betto também, que escreveu um artigo sobre a Dilma. Eles cresceram juntos e ele fala muito bem sobre ela", disse Boff, que informou também que o arquiteto Oscar Niemeyer faz parte dos signatários.

Ainda segundo Boff, as críticas contra Dilma envolvendo a questão do aborto "é um discurso para desviar das gandes questões". "O PSDB não tem liderança nem carisma, não tem projeto nenhum para oferecer", falou em defesa da petista. "Eles descobriram esse viés para distrair da verdadeira discussão, é uma questão de falsa política", concluiu.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/artistas+e+intelectuais+organizam+manifesto+prodilma/n1237796846253.html

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Serra diz: qualidade da péssima educação, em SP, é culpa dos migrantes

Infelizmente um político no nível desse Serra ainda vai para o segundo turno de uma eleição para presidente do Brasil. Vejam no vídeo abaixo como ele descreve o motivo de a educação em São Paulo ser o que é: péssima, pelo simples motivo de ser um estado de migrantes. Aonde onde vamos parar com pensamentos dessa altura?

video

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

domingo, 10 de outubro de 2010

Lula fala sobre preconceito sentido na pele

No dia 24/8/2010 em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, o senhor Presidente da República, Luis Inácio LULA da Silva, falou sobre o Preconceito sentido na pele. Falou, também, da imprensa que temos no nosso país, ao citar que foi perguntado em um almoço"como ele ia governar o Brasil se não sabe falar inglÊs?". E teve como resposta do nosso presidente: "Alguém já perguntou a Bill Clinton se ele fala PortuguÊs?".

Só lembrando: Lula vota em Dilma (rs) - e eu também.

video

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

FHC e Serra assinam leis para fazer aborto em hospitais públicos

Conforme relatado no vídeo, pelo padre Leo (falecido), da Canção Nova, Serra e FHC assinaram lei para ser praticado o aborto em hospitais públicos - SUS. Assistam:

video

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

sábado, 9 de outubro de 2010

Marilena Chauí e outros intelectuais fazem reunião em apoio a Dilma

Marilena Chauí, Professores, Políticos, Representantes de Movimentos Sociais e Estudantes fizeram reunião/ato na Universidade de Direito do Largo São Francisco, ontem, 08.10.2010. Marilena Chauí, como todos sabem, é uma das intelectuais mais respeitada do Brasil e, neste vídeo, fala claramente da visão dela diante dessa mídia golpista que temos no Brasil. E, Marina, vota em Dilma, e eu também, voto nela:

video

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

Oscar Niemeyer - vota em Dilma

Oscar Niemeyer, um dos arquitetos mais respeitado do mundo, vota em Dilma, e eu também, voto nela.



video

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

abraço nacional

agora
é
Dil
minha
e
de
todos
nós

adenildo lima

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

o sol e a lua

surge o entardecer. o dia parece que vai sumindo calmamente. e a noite se aproxima. maria com muita alegria vem correndo com os braços abertos, e tão certos, em seu rumo e direção. o sol se esconde por detrás das montanhas. e abraça a lua. e a lua vem com um clima suave, beijando a noite. à noite tudo é diferente. uma voz grita dentro de maria, dizendo: ria, maria. e maria ri. e continua correndo com os braços abertos. seus cabelos voam. seus lábios beijam o tempo. e o tempo abraça maria.

o véu cai. aquele véu transparente que, aos poucos, deixava o corpo dela sendo visto por ele, como divino, e obra prima. e maria se aproximou de carlos. carlos sentiu o corpo tremer. como estátua, ela ficou diante dele. aqueles lábios, aquele olhar, aquele sorriso, aquele jeito de ser; aquele corpo. e aqueles dois corpos, ali, naquele lugar calmo, e natural, já não eram mais dois. maria e carlos, como tiveram alegria.

adenildo lima

terça-feira, 5 de outubro de 2010

estou preocupado

confesso: estou inteiramente preocupado com o segundo turno da eleição para presidente. já houve um desastre em são paulo, psdb eleito para governar por mais não sei quantos anos o nosso estado; nem sei o que aconteceu. e agora serra concorrendo à presidência - o maior risco para o país - disputando vaga para presidente.

precisamos fazer alguma coisa!!! não sei como podem votar no psdb, meu deus!!!!!

não aguento mais!!! a educação em são paulo está na uti e ninguém percebe, ainda vota no psdb.

já o brasil, no momento em que começa a ser brasileiro, o próprio brasileiro quer destruir esse sonho: de sermos brasileiros... votando no serra.

mas em algum lugar os pássaros ganharão voo e levantaremos a nossa luta pela continuidade do nosso governo lula.

adenildo lima

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

cobertor de vento

gabriela estava sentada. a calçada estava fria. o sol tentava nascer através daqueles olhos, daquele olhar. sentia fome. sentia sede. sentia vontade de viver. mas estava morrendo. e através da janela dos seus olhos ela via as pessoas passando. umas correndo contra o tempo. outras correndo sem saberem pra onde. lembrou da mãe. lembrou do barraco lá na favela onde viveu durante sete anos. recordou que a mãe não existia mais fisicamente. dela, havia apenas lembranças. chorou. e a lágrima se perdeu pela face suja causada pela poluição do tempo. e ela chamava o tempo de TODO PODEROSO.

esperou o sol por mais de duas horas. ele não veio. veio uma chuva acompanhada por um vento frio. o dia passou e ela nem percebeu. a noite chegou e ela não sentiu diferença. agora já era madrugada. não lembrava mais da data de seu nascimento. tinha se perdido no tempo. não lembrava mais de quando tinha sentado numa cadeira pra comer alguma coisa. através da janela de seus olhos percebeu que não existia. percebeu que ninguém sabia da existência dela. chorou. e as lágrimas caíram sobre a cama improvisada. e o cobertor de vento. e o travesseiro de concreto. é, tudo isso tiraram-lhe o sentido do que era viver. e ela nunca conheceu o seu pai. agora gabriela deve está feliz, pois num jardim sempre haverá algum pássaro voando. e cantando.

adenildo lima.

fluxo

em algum lugar do planeta
há pessoas chorando
e outras sorrindo
outras se abraçando
e outras se beijando
outras se amando
e amar é tudo o que eu quero.

as palavras são flechas apontadas
são partículas vivas
às vezes pequenas
(mas partículas são sempre partículas)
os pássaros que voaram ganharam voo
e se foram
mas em algum lugar ficou a imagem daquele voo voando...
lentamente...
hoje, só guardo lembranças
e lembranças, para mim, são provas de amor.

adenildo lima

Galileu Garcia - Cinema Brasil

Laila Guilherme entrevista um dos maiores nome da história do cinema brasileiro, Galileu Garcia (senhor de grande índole, falo por experiência vivida, pois trabalhamos juntos no livro Mazzaropi, o caipira mais caipira do Brasil). A entrevista foi na Rádio Brasil MPB... Vejam abaixo um trecho da entrevista.

video

Nos anos 50, Galileu Garcia entrou para o cinema como crítico e jornalista, e em seguida participou de produções da Vera Cruz Cinematográfica, entre as quais “O Cangaceiro”. Conheceu Mazzaropi em seu primeiro filme, “Sai da Frente”, e com ele trabalhou em diversas produções, inclusive criando roteiros, como o de “As Aventuras de Pedro Malasartes”. Sobre o ator escreveu a biografia “Mazzaropi – O caipira mais caipira do Brasil”, lançada em 2009 pela editora Ilellis.

A partir dos anos 70 e durante duas décadas, Galileu Garcia exerceu uma bem-sucedida carreira em filmes de publicidade. Incansável aos 80 anos, dá cursos de roteiro e está finalizando o filme “LB Persona”, um semidocumentário que homenageia o cineasta paulistano Lima Barreto, produtor, roteirista e diretor de “O Cangaceiro”.

Fonte:
http://radiobrasilmpb.blogspot.com/search?updatedmax=2010-09-29T09%3A16%3A00-03%3A00

adenildo lima