sábado, 4 de setembro de 2010

improvisos

não sei se você algum dia já observou que na vida tudo é improviso. improvisos são momentos importantes em nosso caminhar. um sorriso perdido no meio de um passear qualquer, indo solto ao encontro de uma folha caindo de um poste em plena avenida, ou de uma lâmpada despencando em plena floresta. aos meus olhos tudo isso é improviso. improvisos perdidos, que muitas vezes parecem sem sentidos. só que o sentido das coisas acontecem conforme o olhar de cada um.

ontem mesmo eu sonhei passeando numa floresta, e via as lâmpadas caindo através dos olhares das pessoas andantes e ambulantes; era uma floresta de concreto, e só depois de muitos anos vividos consegui descobrir. é, são tantas histórias misturadas que parecem até sem sentido. não sei o motivo, mas hoje eu lembrei de você. você veio toda sorridente, abraçando-me com um olhar solto e feliz; e me fez feliz. queria até citar o seu nome.

improvisos é acordar e perceber a imensidão que está a nossa frente.

adenildo lima.

Um comentário:

Ines barrios disse...

Adorei o poema, Adê...