quarta-feira, 28 de julho de 2010

ritmo e dança

Edgar não viu a menina no outro lado da rua
improvisada e quase nua
toda feliz ela estava
abraçava os serenos da noite
e nas pontas dos dedos dançava com um sorriso ninar
Gabrielle abria os braços nos abraços do tempo
e corria lentamente sem pressa para aproveitar
cada momento
"ah, Gabrielle, a vida é breve e dura o que vivemos"
essa frase veio rua adentro por dentro do silêncio do tempo
e um momento calmo mais uma vez abraçou-a
e nas pontas dos dedos ela dançou uma dança chamada
vida que mesmo sofrida bem dançada fica querida
e Edgar nem viu

adenildo lima

segunda-feira, 26 de julho de 2010

momento de recordação

"é, é saudade mesmo". lembro quando você me ligou, e resumiu a ligação com essa frase. era justamente duas horas da manhã, eu estava sozinho em casa, foi tão importante aquela ligação, conversamos bastante, e até falamos da época em que éramos namorados. o importante foi que terminamos mas continuamos amigos, não foi algo que passou como vendaval. isso é muito bom, tem tantos namoros que terminam e acabam até a amizade; acho tão feio isso, por que, né? passam uma vida brincando, passeando, dividindo momentos bons e ruins... de repente acaba e tudo acaba mesmo... não gosto dessas coisas.

aquela ligação me fez ficar pensando. e você disse que era saudade o motivo de me ligar aquela hora. e nem existe hora, né, pra lembrar, seria tão bom se fosse toda hora, hora para dizer que tal pessoa é importante. para mim os momentos mais simples são os mais importantes. ah, sempre que você lembrar pode me procurar, estou sempre aqui de braços abertos, tá....

adenildo lima

domingo, 25 de julho de 2010

tudo passa muito tão depressa

tudo passa muito tão depressa. sim, tudo passa muito tão depressa. a vida, as flores soltas no campo, o voo do pássaro, as férias, o sorriso da pessoa amada, e até mesmo a pessoa amada; passa muito tão depressa. e as palavras soltas no vento, se você permitir até a sua vida passa muito tão depressa; e até eu mesmo se você não souber aproveitar cada segundo, eu, também, passo muito tão depressa.

adenildo lima

quinta-feira, 22 de julho de 2010

letras juntadas

Faltaram-me as palavras, sobraram-me apenas os olhares perdidos. E foram através deles que consegui rir um riso feliz, pois as palavras vieram a mim como essência, e não como letras juntadas.

adenildo lima

domingo, 18 de julho de 2010

reavivando a memória

Hoje lembrei de você, não sei se você lembra daqueles momentos em que assistíamos televisão juntos. Eu era um simples adolescente apaixonado por você, mas nunca tive coragem de falar. Éramos tão íntimos. Até acho que você gostava de mim. Sonhei por várias vezes sentindo os seus lábios nos meus. Ah, como o tempo passa, faz tanto tempo que não nos vemos, acho que uns dez anos, né? Você casou, tem uma filha linda, eu vi a foto dela, faz lembrar você. Você sempre foi bonita. Por que, né, que eu nunca tive coragem de falar? Ah, mas eu era muito novo. Na verdade tínhamos a mesma idade, né? Mesmo você casada, às vezes ainda sonho com você, o seu nome doce e suave aos meus ouvidos: Natália.

Será que algum dia ainda vamos nos amar?

adenildo lima

como criança

Não, não me pergunte o que é amar. Ame e descubra!

adenildo lima

Nauseando 10

Carla abriu a janela do quarto, ficou olhando o tempo passando pela janela dos seus olhos. Ela estava cansada, deprimida, revoltada e, talvez, sentindo-se mal amada. Pensou em desistir da vida, ficou procurando uma maneira para o suicídio. É, Carla estava decidida a suicidar-se.

Saiu rua afora, caminhando noite adentro, beijando o vento, abraçando cada esquina, xingando a situação precária do seu país... afinal estava decidida a cometer o suicídio. Abriu os braços no meio de uma avenida e gritou:
- Passem por cima de mim!!! Sim, passem por cima de mim, quero que vejam o meu corpo igual ao concreto desta avenida.

Um caminhão veio, e parou bem próximo a ela.

- Filho da puta, essa merda não serve nem pra mim matar? Seu inútil!!! motorista de merda.

Revoltada foi para a estação de metrô.

- Agora quero ver se não destruo essa merda de vida!!!


***

- Carla, quanto tempo sem te ver... que saudade, menina...

"puta, merda, atrapalhou todo o meu projeto", pensou ela, mas abraçou a amiga e demonstrou satisfação em revê-la.

E a vida continou nauseando em cada esquina, já que viver é desfrutar de cada momento e aproveitar cada oportunidade.

adenildo lima

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Eleições 2010

Que eu não voto no Serra, isso não é novidade, mas que todos saibam que não cabe a mim dizer em quem votar, mas como cidadão brasileiro, é cabível, sim, dizer: pensem bem, se estão pensando em votar em alguém no nível desse governo que a mais de quinze anos destrói a educação, e fica na mídia com essas propagandas ridículas. Agora está dizendo que criou o seguro desemprego. Que tem dois professores em sala de aula. E por cima, agride aos jornalistas. Vocês podem até não saberem, mas ele (Serra) pediu para demitir Heródoto Barbeiro, apresentador do Roda Viva, por ele ter feito perguntas sobre o rodoanel. Meu Deus, a ditadura já passou. Pensem bem, antes de votar.

adenildo lima

quarta-feira, 14 de julho de 2010

xxi

... a liberdade ainda é a melhor prisão que temos...

adenildo lima

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Roleta russa

O tempo corre demais, e como corre o tempo. As pessoas correm demais, e como correm as pessoas. Elas se atropelam, se batem, se desentendem, e até trocam amores por flores. E a menina gostaria de ganhar como presente rosas sem espinhos.

Parece que um segundo não vale mais um segundo. E eu lembro o quanto dura um segundo, e sei a importância que tem um segundo. Em um segundo alguém pode salvar uma vida com um olhar, com um abraço, com um aperto de mão; em um segundo meus olhos disseram, através de uma lágrima, que não tinha nada contra a você, e você entendeu.

As pessoas correm demais, e como correm as pessoas. Elas vão loucas à procura de uma máscara para poder conviver com a sociedade. A sociedade é exigente e mata, aos poucos, os ideais de muitos que não conseguem ir em frente. É preciso acreditar nas flores, mas não desprezar os espinhos.

E eu sei o quanto é difícil as pessoas perceberem isso que chamo de pós-moderno, mas a sensibilidade cabe aos adultos que não deixaram morrer a criança em si, e aos artistas, por isso não me assusto com a frase do professor que diz que o aluno é culpado de tudo, e ele, não.

Quando culpamos aos outros, tudo fica fácil, e até parece que nunca erramos. Que já é um erro!

adenildo lima

quinta-feira, 8 de julho de 2010

LB Persona, filme de Galileu Garcia sobre Lima Barreto














Galileu Garcia lendo o roteiro.

Anteriormente, aqui neste espaço, escrevi um artigo falando do filme LB Persona, de Galileu Garcia. Falei da felicidade que ele demonstrou, comigo ao telefone, inclusive, até, antecipou o convite, convidando-me para o lançamento, que nem ele mesmo, ainda não sabe quando será. O filme, agora, podemos dizer que está praticamente pronto, segundo informações que tive já foram finalizadas as cenas finais, gravações. Acredito que teremos um excelente filme, pois, quando li o roteiro, ao pedido dele, o ano passado, gostei muito, muito mesmo! E conversamos bastante referente ao roteiro, a vida do diretor Lima Barreto etc.. Abaixo reproduzo a matéria feita pelo G1 em 6.6.2010:

"O filme “LB Persona” carrega algumas responsabilidades nas costas. É a volta à direção do veterano Galileu Garcia, que tem quase 50 anos de serviços prestados ao cinema. É uma homenagem a um clássico brasileiro e ao seu diretor, que tem até hoje a maior bilheteria de um filme nacional no mundo em todos os tempos, além de ser o primeiro a receber um prêmio internacional, logo em Cannes. E, por último, o retorno do estúdio Vera Cruz que foi o responsável por lançar um dos maiores comediantes brasileiros: Amácio Mazzaropi.

“A escolha do projeto foi feita há cinco anos”, contou o diretor Galileu Garcia, que trabalha com cinema desde a década de 1950. “Fiz um primeiro roteiro e ele foi aprovado. Nesse ano, consegui fechar o projeto.”

Aprovado pela Vera Cruz, o filme mostra a retomada do estúdio que lançou Mazzaropi e produziu filmes de cineasta como Walter Hugo Khouri, Arnaldo Jabor e Anselmo Duarte.

Vida, obra e consciência
“LB Persona” mostra a vida do diretor Lima Barreto (não confundir com o escritor homônimo), que dirigiu “Os cangaceiros”, filme seminal da cinematografia brasileira, também da Vera Cruz. A produção é uma mistura de documentário com ficção, mas mesmo as partes ficcionais são inspiradas por situações verdadeiras.

“O longa é sempre documentário, mas interpretado”, tenta explicar o ator Milton Levy, que se desdobra entre o personagem do diretor Lima Barreto, uma pessoa, nas palavras dele, “cabotino e arrogante”, e um outro, chamado LB Persona, que funciona como uma espécie de consciência falante: “Ele foi baseado nos depoimentos importantes e em fatos que colhemos. Estamos montando esse filme com o máximo de delicadeza.”

“O personagem do LB Persona existe para atenuar o filme”, completa o diretor. “Não temos narrador, mas temos LB Persona, é uma projeção do Lima Barreto.”

Galileu fala que escutou também 20 “sobreviventes”, do “tempo antigo do cinema”, que conheceram Lima Barreto ou foram atores dele, de quem participou dessa aventura que foi, na década de 1950, fazer um filme ambientado sertão nordestino.

“Quando Lima Barreto viajou ao Nordeste, ele manteve contato com [o historiador, folclorista e antropólogo] Luis da Câmara Cascudo, que colaborou com o filme”, explica Galileu que também trabalhou em “O cangaceiro” como assistente de direção. “Perguntamos a ele sobre música e ele falou: ‘tem que pôr ‘Mulher rendeira’.”

O diretor explica que o músico Zé do Norte veio participar do filme e acabou registrando “Mulher rendeira” como dele. Segundo Galileu, Zé do Norte correu o mundo e ganhou dinheiro com uma composição que, apesar do senso comum dizer que não tem autoria, tem um autor até muito famoso: Virgulino Ferreira da Silva, também conhecido como Lampião.

“A música é da avó de Lampião, Dona Jacosa, e a letra é do Lampião, que na verdade é seu sobrinho-neto. Antes de entrar no cangaço, ele fazia poesia e lia”, conta".

Fontes:
http://lbpersona.blogspot.com/
http://cinemabrasileiro.wordpress.com/2010/06/06/lb-persona-filme-de-galileu-garcia-sobre-lima-barreto/

adenildo lima

o voo da borboleta

A borboleta sonhava em voar o mais alto possível que pudesse, mas nunca conseguiu, sempre que tentava tinha um pássaro, ou qualquer outro animal mais forte do que ela, e a derrubava. Ela continuava sonhando, fazendo um trabalho de formiguinha, limpava seu caminho, levava o néctar das flores, assim, como uma bizunga, para suas companheiras no ninho. E no final ela descobriu que precisava de muitas vidas para conseguir fazer alguma coisa neste mundo. Por isso viveu todas as vidas que pode. E desmistificou a frase anterior "mas nunca conseguiu".

adenildo lima

sábado, 3 de julho de 2010

espelho quebrado

ela estava nervosa, estressada, talvez, e criticava os atos violentos, mas esqueceu que comigo, em suas palavras, estava tão violenta.

adenildo lima

vestidura transparente

ela vestiu-se
de branco
e foi vestida
de seda
ficou linda
linda e alva
lindalva
de você
só guardo
lembranças

adenildo lima

Noites frias

Não, não vou declarar o teu nome aqui neste escrito, mas quero que saibas que hoje, neste momento, senti vontade de dizer que te amo. Senti saudades dos nossos abraços, e beijos...!. O vento é o culpado de tudo isso, você sumiu, aos poucos, de mim, da nossa vida, da nossa vivência..., assim, como uma folha que cai da árvore e some no vento, como uma gota de água caindo no tempo e sumindo na imensidão deste infinito que chamo de vão; foi você comigo: sumiu!

Mas quero que saibas, hoje, neste momento, senti vontade de dizer que te amo.

adenildo lima

sexta-feira, 2 de julho de 2010

JABULANI

Amigos leitores, há algo estranho no ar, existe alguém extraordinário demais nesta copa do mundo, a melhor seleção do mundo sai antes mesmo que chegue a semi-final. O jogador da única seleção africana que restava na copa, Gana, perde um pênalti no último minuto; da prorrogação! Isso é estranho.

Peço desculpas a vocês amigos leitores, mas eu sei quem é o culpado de tudo isso, ou, a culpada; é a JABULANI. Vocês podem até não concordarem comigo, mas peço que pensem um pouco referente a isso que estou falando. Ela não perdoa, quando ninguém espera ela entra na trave, e é gol, sai disfarçadamente e surpreende o adversário. Realmente, a mídia falou e não concordei, mas hoje concordo: ela é uma monstra.

Gana jogou muito bem, e como pode perder o aquele pênalti no último minuto? Não me digam que a mão do jogador do Uruguai foi a mão de Deus. Não me digam! Foi a JABULANI. Esse nome é muito forte e faz lembrar coisa ruim. Tirou a seleção brasileira. O Brasil começou muito bem, tinha tudo para fazer 5X0, mas isso não aconteceu. A JABULANI escolheu justamente um jogador brasileiro para dar uma forcinha para o primeiro gol entrar contra o Brasil. Acho que a Globo ajudou a JABULANI.

A Rede Globo de Televisão nunca gostou do Dunga, então, pediu uma força a JABULANI, e ela ajudou. Maldita JABULANI. Logo eu que sonhei tanto em poder um dia ter uma mulher no campo, jogando numa copa do mundo, mas infelizmente ela veio disfarçada e está aterrorizando a vida de milhões de pessoas. Orações não servem. Lembrem-se, o Brasil é um país muito religioso, e mesmo assim Ela consegue vencer. Tenho medo que ela seja amiga do MARADONA.

Marodona nunca negou que se preciso negocia com Deus e com o Diabo. Agora é hora dele negociar com a JABULANI. Ah, não, Argentina ganhar esta copa. Ajudem a derrotar a JABULANI.

Por isso eu sempre falo: não se iludam com beleza física. A JABULANI é prova disso.

adenildo lima