domingo, 27 de junho de 2010

Eu, declamando o meu poema: Infinito da imensidão

Este é o poema que eu mais gosto, foi ele que, lá no início, me deu ânimo a seguir crente com a poesia. Foi este poema que participando com quase mil poemas num concurso nacional ficou em décimo primeiro lugar. Foi ele que em várias vezes nos saraus que me apresento fez e faz com eu receba aplausos; lembro quando em um auditório recebi o carinho da plateia de pé, aproximadamente mais de 300 pessoas. Este poema, para mim, é parte importantíssima na minha vida. E ele, sem falta, e não podia faltar, estará no livro Lobisomem pós-moderno, que estamos lançando, ainda este ano, eu e o márcio ahimsa.

Estava pesquisando no youtube e encontrei sem querer. Na verdade não gosto de me olhar em vídeo, mas como a galera já publicou, divido aqui com vocês. Este apresentação foi na casa de uma amiga, é um grupo da galera da facul, e tem como nome Família poema. Assistam aí...rs


video


OPS, gostaram? rs

adenildo lima

Nenhum comentário: