quarta-feira, 28 de abril de 2010

Fazer amor

"Mãe, o que é fazer amor?"
"O quê?!! e eu sei lá o que é fazer amor, menino... que pergunta!"
"Ah, mãe, fazer amor, acho que a senhora sabe o que é e não quer me dizer."
"Mas onde tu viu falar nisso, menino?"
"Foi ontem, mãe, quando a senhora foi dormir, eu ouvi pai falar baixinho:'É hora de fazer amor'. E a senhora fala que não sabe... até parece."
"Oh, julinho, mas tu agora fica observando teu pai falar, é? Que coisa mais feia..."
"Coisa feia, a senhora fala... Feio é a senhora não me dizer o que é fazer amor, isso sim, é feio, a mãe não tirar as dúvidas do filho."
"Mas, Julinho, eu também não sei... e nunca ouvi dizer que se faz amor."
"Ouviu, sim. Pai falou ontem com a senhora."
"Julinho, você sabia que já é hora de dormir, já passa das dez da noite, e criança não pode dormir tarde. Vamos dormir, julinho."
"Não! Não vou dormir, a senhora não respondeu a minha pergunta."
"Tá bom, vou responder."
"Legal, mãe, eu sabia que a senhora é a melhor mãe do mundo..."
"Fazer amor é...."
"É o quê, mãe? Nossa como a senhora enrola... Oba, pai chegou, agora ele me responde... Pai, pai... o que é fazer amor?"
"O quê, menino?!"
"Fazer amor, pai, o senhor também não sabe...?"
"Ah, sei sim, filho. Fazer amor é acordar às 5h da manhã pra ir trabalhar , arrumar dinheiro e trazer alimento pra matar a fome de vocês, e ainda sobrar um pouquinho pra pagar as contas."
"Nossa, então fazer amor não é quando deita, e sim quando acorda, né?
"Ham, o quê, filho?!".

adenildo lima

2 comentários:

Agathóss disse...

Eu tenho escrito textos deste tipo a pouquissimo tempo é bom saber que te afetam desta maneira. Obrigada mais um vez!

Fazer amor? Se houvesse uma só fórmula, as pessoas comprariam. Mas esse Julinho é insistente em! Rs

Improvisos de um louco disse...

pois é, esse Julinho é insistente rs