quarta-feira, 7 de outubro de 2009

sentimendo íntimo

Existem momentos em nossas vidas que sentimos saudades, sentimos uma dor no peito que até parece sem jeito, vem aquelas lembranças, às vezes da infância; parece que a nossa infância sempre foi feliz, mesmo quando é sofrida. E sentimos saudades! talvez seja da inocência que vamos perdendo com o tempo. Hoje mesmo, senti saudades de tantas coisas, de tantas pessoas, senti saudade até mesmo do amor, não que eu não esteja amando - eu sempre estou amando - não que eu não esteja sendo amado - sempre existe alguém que nos ama -, mas senti saudade do amor no olhar das pessoas, vejo-as correndo demais, às vezes penso que elas não tem tempo para amar, o tempo nessa correria se torna curto. É uma loucura tudo isso.

Um dia desses uma jovem menina ao conversar comigo se queixava do seu namorado, da ausência dele. Reclamou também que gostaria de ouvir um eu te amo de verdade, mas o eu te amo parece fugido na correria nas esquinas que se cruzam na cidade grande. Mas ela também, depois de uma longa conversa, acabou confessando pra mim que o tempo dela também era muito pouco pra desfrutar da vida, pelo menos a vida que ela sonhava. Eu disse a ela que um segundo é muito importante e pode valer por uma eternidade. Ela sorriu. Eu também. Nos abraçamos e ganhamos a estrada da vida, já que não podemos deixar um segundo pro amanhã.

adenildo lima

Nenhum comentário: