segunda-feira, 19 de outubro de 2009

O carteiro

Hoje, senti saudade dos velhos tempos, tão novos e tão reviventes em minha vida. Cheguei na empresa e através da porta aberta do escritório, consegui alcançar o sorriso do sol me dando bom dia, um sol misturado com um ar frio, e com um vento bem carinhoso. Tive saudade das flores colhidas pelo caminho - que nós colhemos -, das flores plantadas pelas estradas - que nós plantamos -, tive saudade. Mas não foi uma saudade de ausência, foi uma saudade boa, sabe, aquela saudade que nos aproxima mais e mais das pessoas amadas...? Aí, abri um sorriso, mas não tinha espelho para poder vê-lo refletido, nessa hora lembrei de você, lembrei das flores e do jardim construído por nós. Tirei, de uma rosa, uma pétala, e pedi ao sol para levá-la até você, não sei se você recebeu, mas saiba que este é o meu simples presente que estou dividindo contigo.

(este texto é um e-mail que escrevi pra uma pessoa muito especial, gostei dele, por isso divido aqui com vocês, neste espaço).

adenildo lima

Nenhum comentário: