quinta-feira, 8 de outubro de 2009

maria e a máquina

maria está de cara com a máquina. a máquina a encara e escancara um sorriso sarcástico. maria fica exausta, é a nona hora que ela se encontra ali. coloca alguma música pra tocar, tentando fazer com que a máquina não lhe dome. mas a máquina é irônica, nem liga, e não mostra ter medo de maria. maria bate com a mão na mesa, levanta, desce a escada, toma um café (maldito café, fizeram pra me enganar), volta. nada muda, a máquina continua lá, controlando os passos dela. ela sente vontade de chorar, sente vontade de largar tudo e fugir no mundo. a máquina ri, brinca com maria. coitada de maria sente até vontade de quebrar a maldita da máquina. a máquina, maria, o que tá acontecendo, vejo você quase morrendo? maria não responde, maria não fala, maria já se sente máquina. maria já não se conhece mais.

adenildo lima

Nenhum comentário: