segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Uma carta de amor

São Paulo, 7 de setembro de 2009

Saudações,

é com muito amor e carinho que começo escrevendo esta carta pra você, faz tanto tempo que estamos ausentes, hoje, agora mesmo, me veio uma grande saudade de nós dois, lembrei de nossas brincadeiras, de nossas brigas tão saudáveis e carinhosas, senti falta de você. Estou escrevendo pra dizer que estou bem, mesmo nesta cidade solitária dar pra ser feliz, à noite, às vezes, abraço o silêncio e lembro de você, a nossa amizade era tão sincera, nem mesmo os beijos dados na boca, nos afastou, eles não existem mais, mas nossa amizade continua. Me lembro, nós, sentados na calçada com aquele violão, e eu cantando a música do Roberto Carlos "Como é grande o meu amor por você", e você cantou comigo, nós, desafinados, rimos de nós mesmos ao terminar a canção. Foram momentos tão lindos, né? a vida é assim mesmo. Aqui eu já conquistei novas amizades, sim, digo conquistei, pois amizade se conquista, acho que quando você estiver lendo esta carta vai ri, chorar não, né, pra que chorar? Estou pensando em voltar em breve, mas deve estar tudo mudado, mas as casas continuam as mesmas e as pessoas também, né? Muitos vão me abraçar, vão ficar feliz com a minha volta. E eu continuo a mesma merda de sempre: brincalhão, sorridente, bravo, revoltado com a situação do nosso país, a burguesia sempre no domínio... ah, falando nisso, hoje é 7 de setembro, ontem o presidente foi pra tv proclamar a segunda independência do Brasil - pré-sal - mas como você sabe, como nós sabemos, a burguesia quem vai ganhar com isso. E a educação, né, anda de pior a pior, sabe o que eu conclui em meus pensamentos? acho que você nao sabe, mas deve pensar agora "eita, adenildo, o que vem?" relembrando a sua fala, agora lembrei que você sempre me chamou de adenildo, muitas pessoas me chamam de adê, aqui também, sabia? mas você me chamou de adenildo, é engraçado (rs). Voltando ao assunto da educação no Brasil. Nós sabemos que é um processo histórico, mas que os doutores das universidades são os grandes responsáveis pela evolução da péssima educação, são sim, eles não fazem nada, ficam robotizados em suas poltronas, pior, nas salas de aulas quando encontram um aluno que tem um pensamento de criação, boas ideias pra ser discutidas, os professores proibem na hora. Sabia que às vezes tenho pena deles, eles escrevem aquelas teses 90% é tudo cópia e 10% é concordando com os imortais, loucura, né? ah, mas vamos mudar de assunto, assim, já estou terminando, mas aguardo notícias suas, tá? e nunca esqueça que te amo um montão....bjs

carinhosamente,

adenildo lima

2 comentários:

Cris Animal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris Animal disse...

Oi Adelino....
Não quero falar da parte política e rançosa da nossa que carrega o caos do nosso país. Afinal, é uma carta de amor!
Quero só comentar essa parte terna, linda e cheia de afeto da sua carta. Essa coisa que nos faz voltar no tempo e lembrar como era bom ser feliz!

Lindo post!

beijo pra vc, Querido!