segunda-feira, 13 de julho de 2009

o cachorro, a criança, o adulto e o velho

Era dia, o velho tinha se levantado, e caminhava sem destino. De repente, viram-o deitado na calçada; não estava deitado, tinha caído. Um cachorro veio e lambeu suas feridas, uma criança veio e sorriu, em sua inocência de criança. Um adulto estava passando e chutou-o.

O senhor, ali, caído, sentiu a dor do chute, mas o que doeu mesmo foi a dor do desprezo.

O cachorro, a criança, o adulto, o velho. Até hoje aquele senhor procurar entender o amor do adulto que passou.

adenildo lima

Um comentário:

Simplesmente Amor disse...

Tão complicado entender o que passa no coração de alguém que comete atos assim...

Que o amor sobreviva nos atos e coração de TODOS!!!

Um abraço carinhoso