segunda-feira, 1 de junho de 2009

Os passos da mente

Estamos no meio do ano, e nem percebemos. Os dias correm apressadamente, o relógio não para, e para entender a correria dos passos oprimidos precisamos entender o destino do olhar. Quantos olhares perdidos, quantos olhares sem direção, quantos olharares na contramão.

Eu procuro seguir o meu rumo, conforme o meu cérebro guia.


Agradeço a todos que visitam este espaço, mais um mês ficou: vivemos, namoramos, nos divertimos, choramos, cantamos, caminhamos... vivemos.

Viver é caminhar longamente com os passos da mente.


adenildo lima

Um comentário:

Cris Animal disse...

Caramba...nem me fala!
Quando chegamos em julho eu costumo dizer que o ano já foi...pq de julho a dezembro parece que o ano passa mais depressa. Escrevi faz tempo, algo sobre isso e realmente é desesperador até....parece que o dia não tem mais 24 horas.
Enlouquecemos com essa velocidade absurda em nossas vidas!

Tempooooooooooooooooo.......rs

beijo pra vc