domingo, 3 de maio de 2009

Virada cultural 2009

Virada cultural na grande São Paulo é uma maravilha, tem de tudo que possamos imaginar, difícil mesmo é assistir algum show, então, diante dessa situação, o que fizemos?

Sentamos em qualquer lugar das calçadas do centro da cidade e fomos saborear uma cerveja, uma boa conversa... enquanto as belas meninas que estavam conosco, algumas, bebiam coca cola. (rs)

Eu vivi algo importante, sempre quis sentar na calçada do Teatro Municipal e ficar olhando milhares de pessoas andando, indo e vindo sem destino, e ontem eu consegui. Lembro que há mais de cinco anos, aproximadamente, escrevi um conto, onde a personagem sentou na calçada do Teatro e relembrou vários momentos culturais, ali, já ocorridos.

Eu aprecio as coisas simples da vida, gosto de olhar as pessoas andantes perdidas sem destino, sem rumo, sem direção nos olhares das pessoas, isso me faz bem. Na verdade, nem vou ao evento para assistir aos shows, vou mesmo para ficar perdido, ali, no meio de pessoas com rostos, vestidas, embriagadas, mas que, enquanto passeiam juntas, qual a diferença?

Vejo mesmo é um vazio no olhar sorridente de muitas pessoas drogadas, embriagadas vivendo a época romântica: deixe a vida me levar! E isso é bom, quem sou eu para dizer que não é?

São Paulo é uma grande floresta de concreto, como cita o compositor dos Racionais MC's - Mano Brown, em uma de suas letras. E é mesmo, é uma solidão encontrada desencontrada em cada busca achada mas que logo na próxima esquina deixada.

Eu sou filho adotado dessa cidade e já aprendi a conviver com toda diversidade, afinal é uma das melhores cidades do mundo, se muitas coisas não permitem que seja, não é culpa da nossa bela e harmônica São Paulo.

São Paulo na verdade é uma cidade cultural durante todos os dias do ano. E eu aprecio o beijo silencioso que você me roubou.

adenildo lima

Nenhum comentário: