quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

A saudade

Hoje eu acordei e tive saudades das salas de aula, não como aluno, mas como professor. Não sei, acho que gosto mesmo de lecionar, ter o contato com uma galera de jovens e adolescentes, assim, quase, iguais a mim (rs).
Poder dividir o pouco que sabemos com as pessoas, isso é maravilhoso: é tão gratificante quanto a felicidade de uma criança ganhando os braços da mãe; é tão saboroso quanto o beijo de uma mulher apaixonada, o sabor tem mais sabor, o abraço é mais carinhoso; desculpem, leitor, mas o mundo precisa de mais carinho e amor.
Hoje lembrei que a saudade não é algo ruim.
adenildo lima

Um comentário:

Rosana disse...

Lógico que gosta! Está em você, em seus atos e em seu sangue! Vc nasceu para isso! Invista em vc e em sua profissão! Parabéns professor! É de profissionais assim que o mundo precisa, ou seja, que faça de sua profissão um ato de amor!