quarta-feira, 3 de setembro de 2008

O sonho e a vida

Quando paramos diante de dificuldades, ficamos perguntando o que fazer e, diante desta mesma pergunta, surgem várias outras. A partir daí, começamos a nos apegar nos sonhos, nas esperanças... e até mesmo na própria ilusão.

Quando sonhamos, podemos ver além do nosso nariz, além das estradas que as pessoas mostram, além do próprio desejo. O sonho, realmente, nos leva para um outro mundo. E este mundo, começa a ser maravilhoso, outras vezes, amargo. Mas, na verdade, nos apegamos nos sonhos, como as crianças se apegam no colo de suas mães: tendo confiança e esperança.

A confiança nos dar força para erguer os pés e caminhar. A esperança alimenta os sonhos. Partindo do ponto lógico deste pensamento: somos meros sonhadores. Mas precisamos sonhar, acreditar, não ter medo de seguir; tudo bem que somos fracos.

Quando em nós vai morrendo os sonhos, começamos a andar rua afora como cadáveres vivos, mas sem forças e, hoje, o sistema político - capitalista em que vivemos é terrível, capaz até de sugar a lágrima de uma criança para tirar dela um real.

Podemos ver tudo isso nos patrões, com seu poder ridículo de superioridade. É tempo de política, vamos votar no menos pior... lembrem-se que, odeio PSDB - este partido é uma destruição da educação.

Por Adenildo Lima

2 comentários:

mARCELA disse...

O que seria de todos nós se não existissem os sonhos? NADA! e SABE PORQUE? O sonho nos proporciona o bem estar e o ???? de se iremos ou não conseguir realizá-los! E isso nos dá força para tentarmos conseguir REALIZá-LOS.

Rosana disse...

Sonhos ... seria a esperança de conseguirmos realizar tudo aquilo que desejamos? Ou seria apenas sonhos?