domingo, 31 de agosto de 2008

O poeta e o pedreiro

O poeta. O que é o poeta?

Comparo o poeta a um pedreiro, talvez muitas pessoas não concordem com esta minha comparação, mas, afinal é louvável que os leitores deste blog sejam críticos, auto-críticos; assim ficarei mais feliz.

O pedreiro constroe as grandes mansões com suor e muita luta, ao ficarem prontas os ricos tomam posse; depois, muitos deles nem permitem que o mesmo pedreiro que fez aquele belo castelo, pise em sua calçada.

E o poeta o que tem haver com o pedreiro? Ele constroe seu poema com suor e amor, depois, os estudiosos se apossam dele e muitos nem lembram que o poeta existiu. Julga a poesia, estuda cada verso do poema, se sentem dono, mas nunca desvendará os mistérios das palavras postas ali.

Assim como o pedreiro, os moradores conhecem cada espaço de suas casas, mas nunca irão desvendar os enigmas de cada tijolo posto naquela construção para fazer aquela casa.

O verdadeiro poeta é simples e humilde, o pedreiro também. Só aos humildes é louvável os mistérios e enigmas da arte.

Por Adenildo Lima


Um comentário:

Marcela disse...

O poeta mexe com as emoções, com a sensibilidade, a construção e variedade de sentimentos.
O pedreiro mexe com a certeza do que proporciona às pessoas no sentido de uma construção segura e viável e constrói juntamente com isso sonhos, alguns realizáveis. Ambos são especiais, cada um ao seu modo de ser proporciona a todos nós sentimentos e emoções diferenciadas, mas o fazem por amor e por dedicação à arte.