terça-feira, 29 de julho de 2008

Ao meu lado

Com você, não me sinto tão sozinho, sinto-me leve livre e solto. Você me faz bem, acredite. Mesmo quando estamos bravos, descubro que gosto mais de você; desculpa, eu só queria estar ali.
Lembra quando eu me fechei no quarto? estava te procurando, mas você não entendeu, até me fez chorar. E eu chorei. Outro dia saí rua afora, nem lembro a hora... Outro dia, te fiz um poema, acho que você não entendeu... As palavras estavam complexas demais.
Mas o que mais me fez sofrer foi ouvir de você que eu nunca existi, que eu era apenas um personagem. Senti as pétalas caindo, as rosas desabrochando, os espinhos furando meus sonhos, aí, eu não chorei: amei.
Talvez você não acredite, mas quando eu te chamei de vários nomes, não estava te traindo, estava apenas procurando te conhecer, mas eu sempre soube como se chamas, Vida.
Por Adenildo Lima

Nenhum comentário: