terça-feira, 8 de abril de 2008

Melhores amigos

Pedro era do tipo “o homem apaixonado” escrevia carta de amor, mandava flores e rosas para sua musa inspiradora. Ele até se achava um poeta dos tempos românticos. Já o João, o seu melhor amigo, nem queria saber de romantismo. Romantismo pra ele era coisa de boiola.

─ Por Jão, você precisa saber como a mulherada gosta de homens românticos.

─ Gosta nada, Pedro, você é que é troxa ficar mandando flores pra ela. Sabia, ela nem gosta de você.

─ Você tá loco! Ela me ama... e ama um montão.

─ Ama... eu sei.

Pedro ficou um pouco preocupado com a irreverência do seu amigo diante do amor. Mas o João era um rapaz malandro e esperto – tipo Macunaíma – o herói sem nenhum caráter. E Pedro confiava muito nele, até pedia pra ele entregar flores pra sua amada Cleonice.

João entregou tantas flores do Pedro que ficou amigo dela. Amigo e mais amigo e até amigo íntimo. Coitado do Pedro, acreditou tanto no amor que nem sabe mais mandar flores.

─ É Jão, acho que você conhece o amor melhor do que eu.

─ Será Pedro? O que eu sei mesmo é que flores podem conquistar uma mulher. E como!

Por: Adenildo Lima

Nenhum comentário: